sábado, 19 de setembro de 2009

A chuva


Madrugada chuvosa e gelada.
Com um sentimento guardado
Fico à vagar pela estrada

Sentimento de angústia e solidão
Que aos poucos vão apagando
A forte luz que havia em meu coração

Entre minha entristecida mente
Lembranças como espinhos
Me perfuram frequentemente

Sonhos e desejos?
É uma procura interminável
Que me fazem caminhar em segredos...

Lágrimas que rolam sobre minha face
E se misturam a chuva
Mascarando minha entristecida face

Chuva! Ah...Que os anjos mandem chuva!
E com ela limpe minha alma
Essa que esta sempre turva.

E com ela venha à luz
A minha doce luz
Ao qual a vida com ela, ficar eu sempre me
[ propus...

(Fernando Lima)

8 comentários:

  1. olá Fernando
    vejo aqui um poema muito dolorido e bem feito, volteando entre sombras...
    gostei do que li, você tem talento!

    ResponderExcluir
  2. Nha.........Perfeito meu Anjinho, amei ele todo!
    Parabéns pelo nobre talento que tens!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Belo poema!!

    Que chuva venha e lave sua entristecida alma!!

    Fui!
    o/

    ResponderExcluir
  4. Nossa Fazia um tempo que num visitava seu blog...Foi estranha a senssação ao ler esse seu Poema...Q esta simplismente lindo....Mas essas palavras foram fortes....é bom qnd a chuva vem, melhor ainda quando leva embora lagrimas que não queremos mais neh!!!!!!

    ADOROOO SEUS POEMAS...

    ResponderExcluir
  5. Oiii, add meu novo blog! Minha nova história!
    beeijooos*
    http://theredemption-jess.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Hey... cara, curti demais seu blog... e seus textos...

    Será que posso citálos no meu blog, devidamente creditados???

    ResponderExcluir